Home / Lifestyle  / Os 4 erros mais comuns ao acompanhar seu ciclo menstrual

Os 4 erros mais comuns ao acompanhar seu ciclo menstrual

Você acompanha seu ciclo menstrual de alguma forma? Percebe algumas mudanças no corpo, no humor e na disposição ao longo do mês? Eu defendo muito a ideia de registrar essas observações. Ou seja: anotar em uma

Você acompanha seu ciclo menstrual de alguma forma? Percebe algumas mudanças no corpo, no humor e na disposição ao longo do mês?

Eu defendo muito a ideia de registrar essas observações. Ou seja: anotar em uma agenda, planilha ou app o que você observou e como se sentiu em cada dia. Dessa forma, você consegue entender se alguns padrões se repetem de forma cíclica, se você sempre tem os mesmos sintomas em determinado período do mês… Esse conhecimento é muito importante para entender o que pode ou não estar relacionado ao seu ciclo menstrual e à variação hormonal.

Porém, é muito importante fazer essas observações e registros de forma correta, certo? Caso contrário, você pode tirar conclusões erradas ou se perder nas anotações. Por isso, reuni os 4 erros mais comuns ao observar o ciclo menstrual para evitar:

1. Contar a “borra de café” como menstruação

O primeiro dia de menstruação é o primeiro dia de sangue vermelho vivo ou escuro, com intensidade média-forte. Esse também é o primeiro dia do ciclo menstrual – que é o período entre uma menstruação e outra, com média de duração entre 24 e 35 dias.

Às vezes, antes da menstruação de fato começar, você pode ter um ou mais dias de sangramento marrom, bem fraquinho, também conhecido como “borra de café”. Esse pequeno sangramento pode ficar no fundo da calcinha ou sair no papel. Ele não conta como início do ciclo menstrual, e sim como um sangramento de escape.

2. Tentar adivinhar o período fértil por datas

Esqueça as tabelinhas: período fértil não obedece cálculos, não importa se seu ciclo é regular ou não. As coisas simplesmente não funcionam assim. Cada ciclo é único e o período fértil – dias do ciclo menstrual em que uma relação sexual desprotegida pode levar a uma gravidez – é móvel, não fixo.

Minha dica é que você não tente fixar seu período fértil por datas ou prever a ovulação. A ovulação é um dos eventos mais variáveis do ciclo menstrual. E se usar anticoncepcional hormonal, nem faz sentido tentar prever, já que não há ciclo, ovulação e nem período fértil.

3. Achar que o ciclo precisa ter sempre 28 dias – e que tudo além disso é atraso

Sabia que ciclos regulares podem variar entre 24 a 35 dias, aproximadamente? Além de terem pequenas variações de um para outro? Afinal, não somos robôs!

Se você achar que um ciclo só pode ter 28 dias, ou que esse é o certo (quem disse?), vai achar que “está atrasada” em qualquer ciclo mais longo.

Justamente pela ovulação ser variável em cada ciclo, ela pode acontecer antes ou depois do esperado, “adiantando” ou “atrasando” a menstruação por consequência.

4. Ficar presa na caixinha de estereótipos

Sabe aquela ideia do “dia X tenho que estar fértil”? “O app disse que esse é o dia da minha ovulação”? “Se estou fértil, preciso estar feliz e radiante”? “Tô percebendo vários sinais de fertilidade, mas pela tabela do app eu não deveria estar fértil agora”?

Cilada!

Alguns padrões comuns podem ser um ótimo guia para começar a observar o seu ciclo? Sim! Mas se prender a eles pode fazer você achar que seu corpo deveria obedecer regras externas, e isso prejudica as suas observações e induz interpretações equivocadas. Registre o que você vê e sente sem estereótipos!

E aí, gostou das dicas? Quais desses erros você já cometeu?

O @sow.gn é uma curadoria da Mari Weckerle, a @gurianatureba.

Você já nos segue no Instagram? Confere os outros posts, você vai amar!

Clica aqui para conferir outros posts sobre sexualidade.

[email protected]

Educadora menstrual, empreendedora social cofundadora da Escola da Menstruação e bióloga e professora de formação. Também é criadora da Diga Vulva, onde escreve e cria conteúdo sobre saúde, ciclos femininos e sexualidade. Acredita no poder do autoconhecimento e na visão positiva do corpo feminino. | @digavulva

Visão geral da revisão
SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta