Home / Lifestyle  / Hábitos alimentares durante o isolamento

Hábitos alimentares durante o isolamento

Você está cuidando dos seus hábitos alimentares durante o isolamento? A Nutricionista Helenice Rosa falou sobre o assunto no texto que escreveu para o site. A alimentação é o fator primordial na construção da imunidade. Se

Você está cuidando dos seus hábitos alimentares durante o isolamento? A Nutricionista Helenice Rosa falou sobre o assunto no texto que escreveu para o site.

A alimentação é o fator primordial na construção da imunidade. Se tivéssemos que resumir em apenas uma frase, ela seria: “Melhore a densidade nutricional da sua alimentação, e evite sobrecarregar seu organismo com ingredientes nocivos.”
Em tempos de coronavírus e isolamento, de comprar comida para muitos dias e ter a dispensa de casa cheia, ou muito tempo livre e por vezes pouca coisa para fazer, comer é uma das maiores distrações. 
Não podemos deixar de lembrar que é um momento estressante e que é importante mantermos uma rotina.
 
Durante o isolamento, o que nos faz comer além do meu normal?
Comer para ajudar a passar o tempo, estar com o emocional abalado e não ter rotinas são os principais motivos.
É importante conseguir diferenciar a fome física da vontade de comer, prestar atenção no que realmente se quer comer, sair do piloto automático.
Sem esquecer que quando cai a noite, e começa a escurecer, nossos hormônios mudam. A vontade excessiva de consumir carboidrato à noite é porque o cortisol (hormônio associado ao stress) está muito elevado.
 
Como direcionar o nosso foco de atenção para o que precisa ser feito?
Cuidado com o fluxo de notícias ruins que quase sempre amplificam. Evite pânico, medo e conflitos. O motivo é simples: hormônios tais como a adrenalina e o cortisol produzidos pelo medo, produzem uma resposta imunossupressora, ou seja, reduzem a resposta do nosso sistema imune (o sistema de defesa natural do corpo. 
Priorize usar este tempo para ajudar a quem precisa, para olhar para dentro, para tirar aquele projeto antigo do papel.
 
O que comer para melhorar a imunidade de forma prática?

  • Vitamina C – coloque limão na salada, consuma com água ou espremido. Faça suco de laranja, coma açaí, kiwi, acerola. Ela ajuda na absorção do ferro, que também auxilia na imunidade;
  • Selênio – castanha do Pará;
  • Alho – espremido no azeite;
  • Vitamina D- não deixe de tomar sol ou suplementar;
  • Cúrcuma- temperar tudo!
  • Própolis (para quem não é vegano) – 25 gotas manhã;
  • Betaglucana- farelo de aveia e levedura de cerveja ou levedura nutricional;
  • Probiótico- kefir, kombucha, fermentados ou suplemento;
  • Zinco – sementes de abóbora ou de girassol;
  • Para aumentar as enzimas antioxidantes do corpo – frutas, verduras, raízes, grãos e cogumelos ao longo do dia;


Se tudo isso faz sentido para você… Faça o seu melhor!
Faça o que está a seu alcance. Cuide bem de si. Foque na saúde e não na doença.
 
Texto escrito pela Nutricionista Helenice Rosa.

[email protected]

Mari Weckerle é arquiteta, gaúcha e especialista em gastronomia saudável! É a Criadora da Plataforma Digital Guria Natureba e curadora da SOW!

Visão geral da revisão
SEM COMENTÁRIOS

Desculpe, o formulário de comentários está fechado neste momento.