Home / Lifestyle  / Óleos essenciais

Óleos essenciais

O que são óleos essenciais? Para que servem? São utilizados somente para dar um “cheirinho” na casa? A farmacêutica Marceli Vilaverde Rebelo esclarece essas dúvidas no texto que escreveu para o site. Recebo essas perguntas todos

O que são óleos essenciais? Para que servem? São utilizados somente para dar um “cheirinho” na casa? A farmacêutica Marceli Vilaverde Rebelo esclarece essas dúvidas no texto que escreveu para o site.

Recebo essas perguntas todos os dias quando falo para alguém sobre óleos essenciais. Mas não, óleos essenciais não servem apenas para dar cheirinho bom na casa. Na verdade eles são muito mais do que isso. O óleo essencial é um liquido retirado das plantas aromáticas que se caracterizam pela sua alta volatilidade e odor, com o objetivo de proporcionar saúde física, mental e emocional.
Podem ser obtidos de flores, folhas, frutos e raízes mediante algumas formas de extração. Nas plantas, os óleos essenciais são produzidos com o propósito de proteger o vegetal contra ataques de parasitas e doenças, além disso, atuam na fertilização, polinização e na proteção da radiação solar.
E nos seres humanos? Quais as aplicações dos óleos essenciais?
Estudos tem demonstrado que os óleos essenciais podem atuar de diferentes formas no nosso organismo, sendo elas através da ação fisiológica, psicológica e/ou energética.
Quando falamos em ação fisiológica, refere-se as propriedades químicas dos óleos essenciais, ou seja, os óleos essenciais possuem substâncias ativas dentro dele que podem atuar no tratamento de aftas, herpes, gengivite, micose na pele, micose nas unhas, infecção urinaria, candidíase, sinusite, rinite, bronquite, estresse, ansiedade, depressão, insônia, entre muitas outras doenças. Por penetrarem com facilidade nossa membrana celular – cem vezes mais que a água – as substâncias ativas dissolvem bem nos lipídeos de nossas células e, consequentemente, tem sua ação terapêutica.
Já a ação psicológica, é quando se trabalha, através da inalação dos aromas, a mente e emoções humanas. Este trabalho se dá a partir de sensações que são estimuladas pelos característicos aromas de cada óleo. Quando inalados, podem afetar nosso humor de uma forma positiva e balanceada. O tratamento por meio da aromaterapia pode ajudar a combater insônia, estresse, ansiedade, dor, depressão, entre outras doenças e desconfortos.
A ação energética se dá pelo efeito sobre a energia do nosso corpo e sua frequência que acaba se alterando pela memória energética trazida pelo óleo da planta. Isso acaba afetando-nos mental, física e emocionalmente.

Você já deve ter ouvido falar que o óleo essencial de Lavanda (Lavandula Angustifolia) é eficaz para acne, cortes, machucados, dores musculares, enxaqueca, alergias de pele, insônia, ansiedade, equilíbrio emocional. Portanto, dependendo da forma utilizada, irão atuar em diferentes partes do nosso corpo ao mesmo tempo, proporcionando assim efeitos a nível físico, emocional e energético.
Mas você pode estar se perguntando como apenas um óleo essencial possui tantas indicações e são tão eficazes?
Porque os óleos essenciais são extremamente concentrados. Muitas vezes se precisa de quilos de uma planta para se conseguir extrair um pouco desse componente. Além disso, os óleos essenciais possuem de 20 a 300 substancias químicas diferentes o que não acontece com medicamentos comuns, nos quais se encontra 1 ou duas substancias diferentes no mesmo medicamento, ou seja, é isso permite que os óleos essenciais tenham tantos benefícios terapêuticos, devido a sua complexidade química.
E como podemos fazer uso dos óleos essenciais?
Existem muitos óleos essenciais já estudados e com ações terapêuticas cientificamente comprovadas. Seria muito difícil condensar tudo para explicar aqui. Por isso, hoje deixo apenas alguns exemplos de óleos essenciais que são considerados os mais versáteis, ou seja, que podem ser utilizados para inúmeras finalidades:
Como podemos observar nos exemplos abaixo, a forma de utilização varia de acordo com o objetivo terapêutico, o óleo essencial utilizado e as especificidades de quem está sendo tratado. Por exemplo, óleos essenciais que tem a finalidade de tratar problemas respiratórios apresentarão melhores resultados quando inalados. Por outro lado, quando se quer tratar um problema de pele como uma dermatite de contato, a melhor forma de uso seria utilizar algumas gotas de óleo essencial diluído em um óleo carreador (que pode ser óleo de amêndoas, óleo de coco ou óleo de jojoba, entre outros) e passar diretamente sobre a pele.

Lavanda (Lavandula angustifolia): é o mais versátil de todos os óleos essenciais. Estudos mostram que o óleo essencial de lavanda aumenta a sonolência, melhora o humor e relaxa. Além desses efeitos emocionais/psicológicos, este óleo também pode ser utilizado para queimaduras, cortes, machucados, dores musculares, irritações e alergias de
pele.
Insônia: Colocar 2 gotas do óleo essencial de Lavanda no travesseiro ou colocar 5 gotas no difusor à noite;
Ansiedade: Friccionar uma gota do óleo essencial de lavanda entre as palmas das mãos e inalar ou Massagear o pé com algumas gotas de lavanda para obter um efeito calmante em todo o corpo;
Picadas de inseto: Pingar 1 gota no local da picada e massagear;
Dermatite/Psoríase: Misturar algumas gotas do óleo essencial de lavanda em um óleo essencial carreador vegetal e usar topicamente na região afetada;
Corte/escaras/pequenas queimaduras: Pingar 2-3 gotas do óleo essencial de lavanda sobre a região afetada para diminuir a dor.
Tea tree (Melaleuca alternifólia): é um poderoso antimicrobiano e antifúngico natural e traz diversos benefícios à saúde.
Acne: Pingar 1 gota no local, 2-3 vezes ao dia
Afta: Pingar 1 gota no local ou com auxílio de um cotonete 4 vezes ao dia até obter melhora
Micose nas unhas: Pingar 1-2 gotas nas unhas 2 vezes ao dia por aproximadamente 3 meses
Sinusite: Diluir 2 gotas em óleo vegetal e massagear na face, de 7 a 14 dias.
Mofo: Misturar 5 gotas do óleo essencial em uma colher de sopa de álcool dentro de uma garrafa borrifadora e borrifar nos locais com mofo.

Hortelã pimenta (Mentha piperita): muito utilizado em casos de enxaqueca, cólicas, bronquite, para melhorar a digestão, a concentração e a exatidão mental.
Dor de cabeça: Pingar 1 gota de óleo essencial em cada lado das têmporas;
Enjôo: Colocar 2 gotas na palma das mãos e inalar;
Alergias respiratórias/congestão: Colocar 5 gotas no difusor ou pingar 1-2 gotas na palma das mãos e inalar;
Cólicas: Misturar 2-3 gotas do óleo com óleo vegetal e aplicar no abdômen,
massageando;
Gases/azia: Pingar 1-2 gotas na região do abdômen e massagear;
Estresse/Desânimo/Exaustão: Pingar 2-3 gotas na palma das mãos e massagear a nuca ou colocar 2 gotas na palma das mãos e inalar ou pingar 3 gotas na sola dos pés e massagear.
Ainda sobre o assunto de indicação dos óleos essenciais, é importante sabermos o nome científico da planta, pois mesmo os óleos advindos de plantas do mesmo gênero, mas de espécies diferentes podem produzir óleos
essenciais diferentes.
Um exemplo dessa diferença pode ser observado na lavanda produzida aqui no Brasil e a lavanda cultivada na França. Elas são do mesmo gênero, mas espécies diferentes e portanto produzem ações bem diferentes – nesse caso contrárias- no nosso organismo.
LAVANDULA DENTATA: é a espécie cultivada no Brasil. Seu óleo essencial é rico em substâncias estimulantes do Sistema Nervoso Central.
LAVANDULA ANGUSTIFOLIA: é a famosa Lavanda francesa e é rica em substâncias sedativas do Sistema Nervoso Central.
Por isso, sempre que for adquirir óleos essenciais tenha certeza da qualidade do óleo e da procedência do mesmo.

E existem risco de reação alérgica com o uso dos óleos essenciais?
Apesar de serem produtos naturais, possuírem baixo risco e poucos efeitos colaterais, reações alérgicas e irritações são possíveis de ocorrer e variarão de acordo com o indivíduo e com os compostos presentes no óleo.
Não é muito comum que essas reações ocorram, porém sempre que se fizer uso de um óleo essencial sobre a pele, deve ser feito antes um teste em uma pequena região de pele antes de aplicá-lo, a fim de se observar a possibilidade de alguma reação. E caso você não conheça a sua susceptibilidade alérgica, nunca use o óleo essencial puro sobre a pele sem a orientação de um profissional.
No caso de alergias ou irritação na pele suspenda qualquer uso que esteja sendo feito e, se não houver melhora, procure um dermatologista.
Por fim, lembre-se que você deve seguir o tratamento que foi prescrito por seu médico ou outro profissional da saúde. Os óleos essenciais são um complemento para gerar mais saúde e bem-estar.
Para mim, os óleos essenciais são poderosas ferramentas terapêuticas tanto para a saúde física, como para o emocional e mental, podendo trazer transformações na nossa vida. São gotinhas preciosas que nos ajudam a ter mais saúde e qualidade de vida de forma natural.
Texto escrito por Marceli Vilaverde Rebelo, Farmacêutica Especialista em Farmácia Clínica direcionada à prescrição farmacêutica.
1. AMARAL, FERNANDO. Técnicas de aplicação de óleos essenciais. São Paulo: Cengage Leraning, 2015.
2. ANDREI, P.; DEL COMUNE, A. P. Aromaterapia e suas aplicações. Cadernos: Centro Universitário São Camilo, São Paulo, v.11, n.4, p. 57-68, 2005.
3. KAMATOU, G. P. P.; VILJOEN, A. M.; FIGUEIREDO, A. C.; TILNEY, P. M.; VAN ZYL, R. L.; BARROSO, J. G.; PEDRO, L. G.; VAN VUUREN, S. F. Trichomes, essential oil composition and biological activities of Salvia albicaulis Benth. and S. dolomitica Codd, two species from the Cape region of South Africa. South African Journal of Botany, v. 72, p. 102-108, 2007.
4. KOSE, E. O.; DENIZ, I. G.; SARIKURKÇÜ, C.; AKTAS, Ö.; YAVUZ, M. Chemical composition, antimicrobial and antioxidant activities of the essential oils of Sideritis erythrantha Boiss. and Heldr. (var. erythrantha and var. cedretorum P.H. Davis) endemic in Turkey. Food and Chemical Toxicology, v. 48, p. 2960-2965, 2010.
5. SANTURIO, D. F. Atividade antimicrobiana de óleos essenciais de condimentos sobre Escherichia coli isoladas de suínos, aves e bovinos. Dissertação de Mestrado; Universidade Federal de Santa Maria, 2011.

[email protected]

Mari Weckerle é arquiteta, gaúcha e especialista em gastronomia saudável! É a Criadora da Plataforma Digital Guria Natureba e curadora da SOW!

Visão geral da revisão
SEM COMENTÁRIOS

Desculpe, o formulário de comentários está fechado neste momento.