Home / Produtos Sustentáveis  / 8 trocas inteligentes para você gerar menos lixo no seu dia a dia

8 trocas inteligentes para você gerar menos lixo no seu dia a dia

Antes da gente falar especificamente sobre as trocas que podemos fazer para gerar menos lixo, eu gostaria de apresentar aqui, para quem talvez ainda não conheça, os 5 R’s da sustentabilidade, os quais nos ajudam

Antes da gente falar especificamente sobre as trocas que podemos fazer para gerar menos lixo, eu gostaria de apresentar aqui, para quem talvez ainda não conheça, os 5 R’s da sustentabilidade, os quais nos ajudam muito a fazer escolhas mais economicamente e ambientalmente sustentáveis no nosso dia a dia.


Os 5 R’s são: Repensar, Recusar, Reduzir, Retornar/Reutilizar e Reciclar. Nessa ordem mesmo, porque tem muita coisa que a gente pode (e deve!) fazer, antes de mandar todo o nosso “lixo limpo” para a reciclagem (até porque o Brasil recicla apenas 3% de todos os resíduos sólidos que gera, ou seja, tem muitas chances do seu lixo nunca ser reciclado).


Na minha opinião, o primeiro R (repensar) é o mais importante! Se a gente realmente quer viver uma vida mais sustentável, é essencial que a gente repense os nossos hábitos de consumo e reajuste eles de acordo com o mundo que a gente quer construir. Uma vez que a gente se propõe essa reflexão, inevitavelmente chegaremos no segundo R (recusar), ou seja, identificaremos tudo aquilo que não precisamos de verdade e podemos simplesmente tirar da nossa vida (tipo sacolas plásticas de supermercado, panfletos, canetas de propaganda…).


Talvez a gente identifique hábitos de consumo que não são exatamente super necessários, mas que são importantes pra gente e dos quais nós ainda não estamos dispostos a abrir mão, como uma máscara de skin care embalada em saco plástico, ou uma barra do nosso chocolate favorito embalada em plástico também… Para esses, vamos nos apoiar no terceiro R e reduzir o nosso consumo. Seguindo o mesmo exemplo, talvez não estejamos dispostos a abrir mão do nosso chocolate favorito, mas podemos nos esforçar pra comprar menos dele. 


O quarto e o quinto R devem ser nossas últimas opções! Para todo resíduo sólido que ainda não conseguimos eliminar da nossa vida, primeiro vamos pensar numa maneira de reutilizá-lo. Devolvendo as caixinhas plásticas de cogumelos e morangos na feira, ou reutilizando bandejas de isopor para plantar microverdes, por exemplo. Em último caso, encaminhamos o que restar dos nossos resíduos sólidos para a reciclagem.  


Bom, agora que a explicação dos Rs já foi feita, podemos passar para as sugestões de Trocas Inteligentes:


1 – Canudo Descartável -> Canudo Reutilizável

A mais clássica de todas, mas que eu faço questão de relembrar, para que a gente não deixe a peteca cair! Compre canudos reutilizáveis (de vidro, aço inoxidável, bambu ou silicone) e ande com um sempre na bolsa, assim você pode recusar os canudos descartáveis mesmo quando canudos forem necessários!


2 – Garrafa de Plástico Descartável -> Garrafa de Plástico Reutilizável

Seguindo na linha dos clássicos, às vezes a gente não se dá conta, mas se o mundo inteiro pensar “é só uma garrafinha, que mal tem?”, em uma tacada só a gente mandaria 7 bilhões (aprox.) de garrafinhas plásticas para o “lixo”. Assim como com o canudo, leve sempre uma garrafa reutilizável com você e reabasteça ela ao longo do dia! Além de ser melhor para o meio ambiente, você também vai economizar dinheiro ☺


3 – Plástico Filme -> Ecofilme

Armazenar alimentos com plástico filme é tããão anos 2000, você não acha? Brincadeiras à parte, são raras as situações nas quais plástico filme é realmente necessário, na maioria das vezes ele pode tranquilamente ser substituído por um Ecofilme, que nada mais é do que um tecido encerado (sim, existem opções veganas!) que se gruda e se molda ao redor de frutas, vegetais, copos, potes… Após o uso, ele pode ser higienizado e reutilizado várias vezes!


4 – Esponja -> Bucha Vegetal

Substitua a sua esponja convencional por bucha vegetal, ou esponjas feitas de bucha vegetal. A bucha vegetal é uma planta, por isso é biodegradável/compostável e custa muito mais barato do que esponjas convencionais. Além disso, por ser mais delicada, ela não risca superfícies anti-aderentes, ou seja, você pode usar sem preocupação!


5 – Escova de Dente de Plástico -> Escova de Dente de Bambu

Se você ainda não deixou as escovas de dente de plástico no passado, espero que você saia correndo para comprar a sua depois de ler esse texto. Hoje em dia já existem diversas empresas produzindo escovas de bambu, ou seja, existem escovas de diferentes tamanhos, com cerdas de diferentes formatos. A vantagem dessa escova, é que aproximadamente 98% dela é compostável, já que o a sua estrutura é feita de planta. Apenas as cerdas não são compostáveis, mas tenho certeza que isso é uma questão de tempo 🙂


6 – Saquinhos Transparentes -> Saquinhos de Tecido ou Potes de Vidro

Se você tem o hábito de fazer compras a granel ( grãos, sementes, frutas secas, frutas frescas…), você pode muito bem dizer adeus para o saquinhos de plástico transparente e começar a levar os seus próprios saquinhos de tecido para fazer suas compras. Hoje em dia já existem diversas lojas físicas e online que vendem esses saquinhos, eles não custam caro e nos ajudam muito a gerar menos lixo. 


7 – Saquinhos Transparentes -> Potes Reutilizados

Além dos saquinhos de pano, você também pode substituir os saquinhos de plástico transparente por potes! Você pode muito bem levar os seus potes para as lojas onde você costuma fazer compras a granel e pedir para que os atendentes já encham eles com os produtos que você está comprando. Só é importante lembrar de pedir para que tirem a tara do pote antes, assim você não paga a mais.


8 – Cosméticos Tradicionais -> Cosméticos Naturais caseiros

Se você chegou até esse texto, tenho certeza que você já entende os benefícios dos cosméticos naturais para o meio ambiente e para o corpo humano, mas você já pensou que, para gerar ainda menos lixo, você também pode produzir alguns dos seus cosméticos você mesmo? O caso do desodorante é um ótimo exemplo, as embalagens das versões mais convencionais costumam ser grandes e difíceis de serem recicladas, além de custarem caro. Fazendo você mesmo o seu próprio desodorante (que normalmente dura meses, porque receita natural tem disso), você reduz a geração de um lixo que dificilmente seria reciclado e ainda pode economizar um bom dinheiro.


Por hoje era isso pessoal! Espero que vocês tenham gostado das dicas e que elas ajudem vocês a colocar um pouquinho menos de lixo (principalmente plástico) nesse nosso planeta que já está tão sobrecarregado. Qualquer dúvida, comentário, sugestão ou crítica construtiva, vocês podem entrar em contato comigo via o insta @marinagodward ou via e-mail por [email protected]




@sow.gn é uma curadoria de Mari Weckerle, a @gurianatureba.

[email protected]

Atriz, internacionalista, produtora de conteúdo e ambientalista. Desde que deixou de comer carne, em 2012, vem questionando velhos hábitos e buscando novas formas de caminhar pelo mundo. Em tempos de quarentena, divide seu tempo entre Porto Alegre e Rio Pardo (no interior do Rio Grande do Sul), onde busca praticar a agroecologia no dia a dia. Nas manhãs de sábado pode ser vista pela Feira Agroecológica do Bom Fim, comprando seu alimentos e mudas para suas hortas. | @marinagodward

Visão geral da revisão
SEM COMENTÁRIOS

Poste um comentário

vinte − 10 =