Home / Lifestyle  / Um pequeno guia para melhorar ou evitar cólicas menstruais

Um pequeno guia para melhorar ou evitar cólicas menstruais

A cólica menstrual, também conhecida como dismenorreia, atinge a maioria das pessoas que menstruam em algum momento de suas vidas. Existem dois tipos de cólicas: a primária e a secundária. A primária geralmente está associada

A cólica menstrual, também conhecida como dismenorreia, atinge a maioria das pessoas que menstruam em algum momento de suas vidas. Existem dois tipos de cólicas: a primária e a secundária. A primária geralmente está associada à produção de prostaglandinas, sinais químicos que são produzidos para fazer o útero contrair e fluxo menstruar ser eliminado. Já a secundária geralmente envolve outras condições mais graves, como endometriose, miomas, etc.


Antes de tudo, saiba que menstruar envolve alguns processos naturalmente inflamatórios, mas para evitar a produção excessiva de prostaglandinas que causam cólica, a principal estratégia é diminuir a inflamação no geral. E isso envolve diretamente nossos hábitos de vida.


Por isso, a maior dica é testar algumas estratégias e descobrir alguns “gatilhos” que podem estar diretamente envolvidos na sua cólica e na intensidade dela. Isso depende de vários fatores individuais.


Diminua ou evite: bebidas alcoólicas,, frituras e óleos vegetais refinados, ultraprocessados e cafeína.


Aumente ou acrescente: atividade física com regularidade e alimentação baseada em alimentos naturais ou pouco processados sempre – não só durante a menstruação. Consumir mais alimentos ricos em ômega 3 e temperar a comida com cúrcuma/açafrão-da-terra pode ser uma ótima alternativa, pois ambos têm propriedades anti inflamatórias.


Tente melhorar: a qualidade do seu sono e o gerenciamento de estresse ao longo de todo o ciclo. Ambos são essenciais para a produção hormonal saudável, o que também representa menos cólica.⠀


“Ah, Vic, já testei tudo isso e continuo tendo dores fortes, passando mal, ou tendo cólicas que pioram a cada ciclo mesmo tendo hábitos bons. O que fazer?”


Esse é o caso clássico em que é necessário investigar com sua médica o que pode estar causando essas dores.


Cólicas que não aliviam com essas estratégias ou que não passam com medicamentos simples geralmente são de origem secundária. Isso significa que podem ser um sintoma de endometriose, de miomas ou até de infecções. É junto da sua médica que você irá investir e entender a origem e buscar a melhor abordagem para você. De qualquer forma, com certeza os bons hábitos de vida vão ter impacto positivo – mas outros tratamentos também são importantes.


Não é normal sentir dor, muito menos dor incapacitante, que te impede de seguir suas atividades. Menstruar é fisiológico assim como respirar e fazer a digestão, e a dor é sempre um aviso do nosso corpo. Esteja atenta!




@sow.gn é uma curadoria da Mari Weckerle, a @gurianatureba.

Você já nos segue no Instagram? Confere os outros posts, você vai amar!

Clica aqui para conferir outros posts sobre sexualidade.

[email protected]

Educadora menstrual, empreendedora social cofundadora da Escola da Menstruação e bióloga e professora de formação. Também é criadora da Diga Vulva, onde escreve e cria conteúdo sobre saúde, ciclos femininos e sexualidade. Acredita no poder do autoconhecimento e na visão positiva do corpo feminino. | @digavulva

Visão geral da revisão
SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta