Home / Produtos Sustentáveis  / Por que começar a usar calcinhas absorventes?

Por que começar a usar calcinhas absorventes?

A sociedade, ao longo dos anos, fez escolhas insustentáveis em suas trajetórias, causando danos irreparáveis ao meio ambiente. Hoje, em busca de maior sustentabilidade, surgem novas opções de consumo, tais como as calcinhas absorventes, que

A sociedade, ao longo dos anos, fez escolhas insustentáveis em suas trajetórias, causando danos irreparáveis ao meio ambiente. Hoje, em busca de maior sustentabilidade, surgem novas opções de consumo, tais como as calcinhas absorventes, que são uma nova opção para substituir os absorventes, e para quem deseja reduzir a produção de lixo.


E, com isso, a equipe da Herself (@oiherself) – a marca pioneira na produção de calcinhas e biquínis menstruais 100% feitos no Brasil – nos contou um pouquinho de toda a trajetória da marca e todos os diferenciais dessa calcinha que não preza apenas pelo sustentável, mas pelo bem-estar das pessoas que usam!


A equipe da marca conta que aposta no empreendedorismo feminino: “Nós, mulheres, somos agentes de mudança para uma lógica mais coerente, ética e sustentável para todos e todas”, ressalta Raíssa.


Orientada pelo propósito, não perdeu de vista a saúde financeira. Participante do Programa Aceleração Itaú Mulher Empreendedora 2020, Raíssa agora busca escalar as métricas de impacto. Os investimentos mais recentes foram destinados ao aprimoramento do e-commerce e à instalação da Casa da Menstruação em Porto Alegre.


A Herself também está de malas prontas para o Uruguai, onde vai implementar a base de sua expansão rumo à América Latina. Para tanto, conta com Lanna Collares à frente da operação e do marketing internacional. Mais um passo para alcançar o objetivo número um da marca: dignidade menstrual para todas as pessoas que menstruam. No Brasil e, muito em breve, na América Latina.  


Mas então o que são as calcinhas menstruais da Herself? 

As calcinhas absorventes são como calcinhas normais, mas que absorvem o sangue e podem ser lavadas e reutilizadas, não sendo descartadas como os absorventes comuns. Duram aproximadamente dois anos e existem em diversos modelos para fluxos diferentes. E, ao contrário dos absorventes descartáveis, as calcinhas não possuem perfumes e produtos químicos alergênicos, o que também ajuda a microbiota vaginal a se manter equilibrada.


Além disso, as calcinhas proporcionam que vazamentos e outros tabus que causam traumas possam ser evitados, tornando o ciclo menstrual um ciclo natural e muito mais leve, de autocuidado, de aceitação dos processos do corpo. Além de não causarem alergias e assaduras, as calcinhas são super higiênicas se manuseadas corretamente!


E claro que não é só isso: a Herself é pioneira no Brasil na produção de calcinhas e biquínis tecnológicos para menstruação, e ainda desenvolveu a própria tecnologia, com 100% de matérias-primas brasileiras, proporcionando total transparência à marca.


“Nossas peças têm a garantia de uma produção limpa e consciente, com valorização da mão de obra, da economia solidária e o fomento ao desenvolvimento local. Não basta criar e vender produtos ecológicos. Para nós, a sustentabilidade precisa estar presente em todas as práticas da cadeia produtiva. Entendemos desde o início que, se uma marca não se preocupa com o bem-estar de todas as pessoas envolvidas, com todos os recursos humanos e ambientais envolvidos, ela não é sustentável.”


Com todas essas informações, fica bem claro o quanto a marca se preocupa em todos os processos produtivos da calcinha e muito além deles, né?


Que tal fazer essa troca inteligente como um favor ao meio ambiente?




@sow.gn é uma curadoria da Mari Weckerle, a @gurianatureba.

Você já nos segue no Instagram? Confere os outros posts, você vai amar!

Clica aqui para conferir outros posts sobre sustentabilidade.

[email protected]

Temos alma livre e sede de aprendizado. Aqui você vai encontrar muito conteúdo sobre beleza natural, cultura, sustentabilidade e viagens inesquecíveis. Vamos semear boas ideias juntos?

Visão geral da revisão
SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta