Home / Lifestyle  / Óleos essenciais para o inverno

Óleos essenciais para o inverno

Já ouviu falar sobre terapia com óleos essenciais? É uma ótima opção para o inverno! A Farmacêutica e Especialista em Farmácia Clínica direcionada à prescrição farmacêutica Marceli Vilaverde Rebelo escreveu sobre o assunto para o site. Com a chegada do inverno,

Já ouviu falar sobre terapia com óleos essenciais? É uma ótima opção para o inverno! A Farmacêutica e Especialista em Farmácia Clínica direcionada à prescrição farmacêutica Marceli Vilaverde Rebelo escreveu sobre o assunto para o site.

Com a chegada do inverno, as temperaturas oscilam muito. Essas mudanças bruscas de temperatura fazem com que o sistema imunológico fique mais suscetível a doenças.  

Ainda, a baixa umidade do ar e o ar frio também irritam as vias aéreas superiores, o que acarreta mais sintomas alérgicos, como a falta de ar e a coriza. E a maior circulação de vírus como o da gripe e do resfriado influenciam diretamente no aumento de doenças do aparelho respiratório como a asma, bronquite, rinite e sinusite. 

Para diminuir o uso de medicamentos nessa época do ano, uma das opções para a prevenção é por meio dos óleos essenciais, que são produtos 100% naturais. 

Como funciona a terapia com óleos essenciais?

A terapia feita com óleos essenciais é capaz de limpar e desobstruir as vias respiratórias, facilitando a passagem de ar. Ao inalarmos um óleo essencial, estamos inalando suas moléculas aromáticas. São essas moléculas que irão dissolver o muco da cavidade nasal. Além de atuar na congestão nasal, as moléculas também chegam aos pulmões por meio das vias respiratórias ajudando na liberação da respiração. 

Além disso, o uso dos óleos essenciais também ajuda a matar vírus e bactérias, auxiliando no combate a infecções ocasionadas por esses patógenos. Sua composição também carrega substâncias com capacidade de fortalecer o sistema imunológico, atuando na prevenção e recuperação da saúde. 

Existem muitos óleos essenciais que podem ser utilizados para essas finalidades, mas selecionei aqui 4 óleos essenciais que são os mais indicados no inverno tanto por atuarem no alívio dos sintomas respiratórios, como por serem estimulantes do sistema imune.

  1. Óleo essencial de eucalipto

O óleo essencial de Eucalipto (Eucalyptus globulus ou Eucalyptus radiata) é um óleo essencial bastante versátil, o que possibilita sua utilização em situações diversas, principalmente quando pensamos em vias respiratórias.   

Por ser rico na substância chamada 1,8-cineol, também conhecido como eucaliptol, é um potente óleo essencial que ajuda em uma melhor respiração. Possui propriedades expectorantes e descongestionantes das vias respiratórias, melhorando sintomas de congestão nasal, falta de ar, coriza e peito cheio. 

Além disso, o óleo essencial de eucalipto possui ação estimulante e analgésica, trazendo alívio a sintomas como febre, dores no corpo e fadiga mental em casos de gripes e resfriados. 

  1. Óleo essencial de melaleuca
Crédito: Seksak Kerdkanno/ Pixabay

O óleo essencial de Melaleuca (Melaleuca alternifolia), também conhecido como Tea Tree, é um óleo essencial com propriedades antissépticas, antivirais e antimicrobianas. 

Um dos melhores óleos essenciais para rinite, sinusite e também poderoso para infecções respiratórias em geral. Além disso, por suas propriedades anti-inflamatórias, é excelente para diminuir tosse com muco, congestão brônquica e dores de garganta. 

  1. Óleo essencial de hortelã-pimenta

O óleo essencial de hortelã-pimenta (Mentha piperita) tem um aroma refrescante e mentolado, sendo um revigorante aos sintomas de gripes e resfriados.

Devido a sua alta concentração de mentol é útil no tratamento da congestão, obstrução das vias aéreas, rinite, sinusite e também em casos de fadiga e dores no corpo.

  1. Óleo essencial de limão siciliano

O óleo essencial de limão siciliano tem propriedades antibacterianas, antivirais e antioxidantes. E é um dos mais poderosos para melhorar a atividade do sistema imunológico. Além de ser poderoso no combate a vírus, alivia sintomas de gripes e resfriados, como tosse, congestão, glândulas inchadas e dores corporais.  

E como podemos utilizar esses óleos essenciais para tratar problemas respiratórios e fortalecer a imunidade?

Quando pensamos em tratar problemas respiratórios, as melhores formas de utilização é fazer a inalação dos óleos essenciais, para que suas moléculas atuem rapidamente e diretamente nessa região. 

A inalação pode ser feita através de difusores próprios para aromaterapia ou através do uso do óleo essencial na palma das mãos. 

Para uso em difusores, adicione 5 a 6 gotas de óleo essencial junto com água e deixe-o ligado por algumas horas do dia e/ou da noite dispersando os óleos essenciais no ambiente. Além das propriedades terapêuticas dos óleos essenciais quando inalados através do difusor, eles fazem uma limpeza do ambiente matando vírus, bactérias e ácaros além de deixar um aroma muito agradável. 

No caso de inalação direta, pingar 1 gota do óleo essencial na palma das mãos, formar uma concha e inalar por alguns segundos ou minutos. 

Porém, além do uso inalatório, pode-se fazer massagens no peito e nas costas, principalmente quando se tem congestão pulmonar ou em crianças que não toleram o aroma mais forte dos óleos essenciais quando inalado diretamente. Nesse caso, faça sempre uma diluição dos óleos essenciais em algum óleo vegetal (como óleo de amêndoas, óleo de coco, óleo de semente de uva, óleo de jojoba, entre outras), antes de passar na pele. 

Por fim, deixo aqui alguns cuidados e considerações relacionados ao uso dos óleos essenciais reportados no artigo. 

> Nunca utilize óleos essenciais em bebês entre 0 a 3 meses. 

> Não utilizar o óleo essencial de hortelã-pimenta em crianças menores de 2 anos de idade. 

> Para uso em crianças abaixo de 2 anos de idade, dê preferência ao uso dos óleos essenciais em difusores de ambiente. 


Os óleos essenciais são gotinhas preciosas que nos ajudam a ter mais saúde e qualidade de vida de forma natural. Porém não podemos esquecer que uma alimentação balanceada, ingestão adequada de água, prática de atividade física e ter uma vida equilibrada são muito importantes para auxiliar na nossa imunidade e saúde também.

Texto escrito por Marceli Vilaverde Rebelo, Farmacêutica e Especialista em Farmácia Clínica direcionada à prescrição farmacêutica.

  1. AMARAL, FERNANDO. Técnicas de aplicação de óleos essenciais. São Paulo: Cengage Leraning, 2015. 
  2. ANDREI, P.; DEL COMUNE, A. P. Aromaterapia e suas aplicações. Cadernos: Centro Universitário São Camilo, São Paulo, v.11, n.4, p. 57-68, 2005.
  3. AROMA TOOLS. Manual Modern Essentials: O principal guia introdutório para óleos essenciais. Nona Edição, 2018. 
  4. SANTURIO, D. F. Atividade antimicrobiana de óleos essenciais de condimentos sobre Escherichia coli isoladas de suínos, aves e bovinos. Dissertação de Mestrado; Universidade Federal de Santa Maria, 2011.
POST TAGS:

[email protected]

Mari Weckerle é arquiteta, gaúcha e especialista em gastronomia saudável! É a Criadora da Plataforma Digital Guria Natureba e curadora da SOW!

Visão geral da revisão
SEM COMENTÁRIOS

Poste um comentário

6 + 18 =