Home / Lifestyle  / O que acontece no corpo ao parar o anticoncepcional?

O que acontece no corpo ao parar o anticoncepcional?

Você já parou para pensar no que acontece no nosso corpo ao parar o anticoncepcional? Spoiler: tudo pode acontecer. E bom, não necessariamente será um caos! Hoje, muitas usuárias dos anticoncepcionais têm questionado seu uso e

Você já parou para pensar no que acontece no nosso corpo ao parar o anticoncepcional? Spoiler: tudo pode acontecer. E bom, não necessariamente será um caos!


Hoje, muitas usuárias dos anticoncepcionais têm questionado seu uso e optado por experimentar um momento da vida sem ele. Porém, encontram muitas inseguranças e incertezas pelo caminho, até pela diversidade de vivências entre tantas mulheres. De fato, eu recomendo, se possível, um período de estudos antes de parar.


Se você usa a pílula como contraceptivo unicamente, é essencial pesquisar, escolher e se adaptar a um novo método para evitar gravidez antes de parar o anticoncepcional. Se você vai parar justamente para iniciar tentativas de engravidar, é importante saber o que esperar e como otimizar a saúde hormonal nesse período. Por último, se você utiliza a pílula por outras questões de saúde, é importante conversar com sua médica de confiança antes de qualquer decisão. Mas não tenha medo de buscar uma segunda ou terceira opinião se necessário.


Pois bem: vamos para o que pode acontecer no corpo após parar o anticoncepcional hormonal:


Primeiramente, o efeito da pílula não é cumulativo no corpo. Ou seja, ela não vai “demorar meses para sair” e muito menos continuar com ação contraceptiva depois que você parar. Então, falando da pílula comum, assim que você para de tomar e não retoma a nova cartela, você não está mais protegida (em relação a gravidez) por ela. Se você optar por parar a cartela no meio dela, também não estará protegida nos próximos dias. Por isso, sempre leia a bula antes.


Em outras palavras, quando você parar a pílula, você voltará a ter ciclos menstruais. Isso acontecerá independente se eles voltarem regulares ou não. Nesse sentido, é esperado que seus ovários, que antes estavam lisinhos e em uma espécie de “atrofia”, voltem imediatamente a trabalhar a pleno vapor! Ou seja, eles aumentarão de tamanho, voltarão a produzir hormônios e vão começar os trabalhos para amadurecer futuros óvulos.


A partir de agora, tudo gira em torno da ovulação, que é o grande evento do ciclo e que não acontecia antes, com a pílula. Afinal, um dos efeitos contraceptivos da pílula era de evitar a ovulação e o período fértil.


Sem a pílula, o hormônio estrogênio será produzido sempre pelos ovários, e o hormônio progesterona virá só depois de ocorrer a ovulação, a cada ciclo. Você poderá sentir uma maior sensibilidade nos sentidos, mudanças mais acentuadas no corpo, aumento da lubrificação e surgimento de mais muco.


Igualmente, o hormônio testosterona também tende a voltar aos níveis normais e começará a correr livre pelo corpo. O que isso significa? Provável maior disposição, desejo sexual, facilidade em ganhar massa magra, crescimento mais acelerado dos pelos do corpo, pele mais oleosa e até uma queda capilar em um primeiro momento – que pode ser bem acentuada!


A forma que você produzirá esses hormônios e como reagirá a eles vai ter grande impacto nos sintomas novos que irá perceber. Portanto, vale reforçar que tudo isso são tendências, não regras.


Você pode perceber muitas mudanças também na pele, nos cabelos, nos cheiros corporais, no, aumento ou na diminuição da TPM e das cólicas, no intestino, nos níveis de colesterol (que tendem a ficar mais baixos), na energia e até perceber mudanças em como sente suas emoções. Sim, hormônios são tudo na nossa vida!


Enfim, o que quero te dizer, caso você esteja no processo de parar de forma consciente, é: pode ser que as coisas fiquem caóticas. Afinal, é muita coisa nova pra lidar – como uma nova adolescência, sabe? Mas também pode ser que tudo ocorra tranquilamente e você perceba só vantagens. Não tem muito como prever como será. O conselho é: não espere necessariamente o “pior”, mas esteja preparada para tudo! Tenha profissionais que te apoiem, cuide da sua alimentação e dos seus hábitos de vida, estude sobre o assunto e tenha paciência, que é essencial.




@sow.gn é uma curadoria da Mari Weckerle, a @gurianatureba.

Você já nos segue no Instagram? Confere os outros posts, você vai amar!

Clica aqui para conferir outros posts sobre sexualidade.

[email protected]

Educadora menstrual, empreendedora social cofundadora da Escola da Menstruação e bióloga e professora de formação. Também é criadora da Diga Vulva, onde escreve e cria conteúdo sobre saúde, ciclos femininos e sexualidade. Acredita no poder do autoconhecimento e na visão positiva do corpo feminino. | @digavulva

Visão geral da revisão
SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta