Home / Lifestyle  / Como lavar a região íntima corretamente?

Como lavar a região íntima corretamente?

Como você tem lavado a sua região íntima por aí? Não sei vocês, mas pra mim é maravilhoso racionalizar e refletir sobre coisas simples, do dia a dia, que a gente tende a fazer sempre

Como você tem lavado a sua região íntima por aí? Não sei vocês, mas pra mim é maravilhoso racionalizar e refletir sobre coisas simples, do dia a dia, que a gente tende a fazer sempre no piloto automático. 

Antes de tudo: a vagina, que é o nosso canal interno, nunca deve ser lavada. Ela é autolimpante, ou seja: o próprio canal “se limpa” sozinho. Lavar dentro da vagina afeta o microbioma, que são nossas bactérias boas responsáveis pela defesa dela, e o desequilíbrio por excesso de limpeza pode desencadear uma vaginose, uma candidíase ou até abrir porta para infecções. 

O que você deve lavar diariamente é a vulva. Esse é o nome da parte externa, tudo o que você consegue ver no espelho, de pé e quando abre as pernas. 

Mas afinal, como deve ser a lavagem diária? 

Na parte da pele, e onde nascem pelos, ou seja: virilha, monte púbico, lábios externos, períneo e ânus devemos usar água e sabão, pois transpiramos bastante nessas áreas, além de terem glândulas de sebo. Se você não for alérgica, pode usar sabonete comum ou qualquer outro da sua preferência nessa parte. Se tiver a pele mais sensível, melhor usar um sabonete neutro, glicerinado e com pouco ou nenhum perfume. Pode ser um em barra próprio ou líquido. 

Na parte da mucosa da vulva, ou seja: ao redor do clitóris, nos lábios internos e dobrinhas, você pode sim usar apenas água. Sim, é suficiente e limpa super bem! 

Claro que não é simplesmente jogar água em cima; é esfregar delicadamente as dobrinhas, com paciência, até sair toda a gordurinha que pode ter acumulado ali. E é importante lavar a região do clitóris – inclusive puxar um pouco a pele que recobre ele, chamada prepúcio, para cima, para não acumular secreção dentro desta pele. 

Se preferir, você pode usar um pouquinho de sabão nessa parte – aconselho aplicar acima do clitóris e não direto nos lábios, para não cair dentro da vagina. Qual sabão usar? O que você testou e reage bem! Eu recomendo os glicerinados, por limparem bem e saírem com facilidade, sem deixar resíduos. Pode ser em barra (tendo o seu próprio) ou líquido glicerinado, que também rende bastante. 

Sabonetes em barra muito cremosos ou antibacterianos não são bacanas, já que podem deixar resíduos e afetar o microbioma. Particularmente, também não recomendo de forma geral “sabonete íntimo” e não vejo necessidade alguma de um produto específico para isso, mas se funciona pra você, vá em frente! 

Lembre sempre que existem particularidades e nem sempre o que funciona para umas funciona para todas. Tem que testar, mas sem paranoias, ok? Vulvas não são sujas, não “contaminam” as roupas e não precisam de ‘correção’ ou tratamentos quando estão saudáveis. Vamos fazer as pazes com ela? 🙂 

O @sow.gn é uma curadoria da Mari Weckerle, a @gurianatureba

Você já nos segue no Instagram? Confere os outros posts, você vai amar! Clica aqui para conferir outros posts sobre sexualidade. 

[email protected]

Educadora menstrual, empreendedora social cofundadora da Escola da Menstruação e bióloga e professora de formação. Também é criadora da Diga Vulva, onde escreve e cria conteúdo sobre saúde, ciclos femininos e sexualidade. Acredita no poder do autoconhecimento e na visão positiva do corpo feminino. | @digavulva

Visão geral da revisão
SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta