Home / Lifestyle  / Cândida: qual a relação com a alimentação?

Cândida: qual a relação com a alimentação?

Sabe aquela coceira desesperadora nas partes intimas, acompanhada de ardor e corrimento esbranquiçado? Quem nunca sofreu com candidíase que atire a primeira pedra. Confere o texto da nutri Jociane Catafesta sobre a relação entre a infecção

Sabe aquela coceira desesperadora nas partes intimas, acompanhada de ardor e corrimento esbranquiçado? Quem nunca sofreu com candidíase que atire a primeira pedra.

Confere o texto da nutri Jociane Catafesta sobre a relação entre a infecção e a alimentação:

Presente no trato digestivo de pessoas saudáveis, em geral ela é inofensiva, até encontrar condições para se reproduzir. Infecções simples como gripe, má alimentação e stress podem desequilibrar a flora vaginal e trazer à tona a “dona cândida”. E ai você se pergunta: “O que a alimentação tem a ver com a Cândida?” TUUUDOOOO. A cândida é um fungo que adora doce/açúcar. Então você que é uma formiga (e os que não são também) e tem candidíase recorrente precisa evitar doces, mel, balas, produtos adoçados industrialmente (refrigerante, sucos). Além de frutas, sucos de frutas, leite e derivados, alimentos fermentados (como vinho, espumante, cerveja, Yakult, vinagre, pães brancos….) são alimentos que aumentam a proliferação de fungos.

Também é importante lembrar que alimentos com mais de 24h guardados/ acondicionados, mesmo em geladeira, podem conter fungos. Não consuma. E você deve estar se perguntando: “ O que vou comer então?” Ah, temos muuuitos alimentos disponíveis que auxiliam a “eliminar” a danada da cândida. Além do tratamento com medicamentos e pomadas, é necessário equilibrar a flora intestinal, favorecendo o crescimento de bactérias benéficas, se não, a cândida vai voltar.

Vamos falar de alguns alimentos que vão te ajudar:

Azeite de Oliva

O azeite de oliva contém oleuropeína, que pode ser encontrado tanto no azeite de oliva como no extrato de folha de oliveira. A oleuropeína tem grandes propriedades antifúngicas e estimula o sistema imunológico a lutar contra a candidíase. Também ajuda a estabilizar os níveis de açúcar no sangue – isto é muito importante para os pacientes com candidíase porque o açúcar alimenta o crescimento acelerado de fungos.

Sumo de Limão e de Lima

O sumo de limão e de lima ajuda a criar um nível de pH mais alcalino – o que ajuda a prevenir e a reduzir o crescimento acelerado da candidíase.

Alho

O alho tem capacidades antifúngicas para atacar a candidíase, enquanto mantém e fortalece as bactérias boas do sistema digestivo. Se você gosta de alho pode usar a quantidade que quiser para dar sabor à comida.

Cebola

A cebola tem propriedades antifúngicas, antibacterianas e antiparasitárias. Juntamente com o alho pode dar um mau hálito, por isso convém comer os dois com um pouco de salsa para cortar o cheiro.

Sementes de Abóbora

As sementes de abóbora têm muitos ácidos graxos ômega 3 com propriedades antifúngicas, anti-virais e anti parasíticas. Para ingerir mais ômega 3 adicione estas sementes a saladas ou pode comer as sementes como um lanche.

Algas

As algas marinhas são alimentos com uma alta densidade nutricional e ajudam o organismo a se curar e a lutar contra a candidíase. São ricas em iodo que ajuda a balancear a glândula da tiroide – muitas pacientes com candidíase sofrem de hipotireoidismo e dos seus sintomas. Os suplementos de extratos de algas são uma das melhores fontes de iodo, mas também é possível tentar comer diferentes tipos de algas.

Óleo de Coco

O óleo de coco é um bom remédio natural contra a candidíase e é um dos antifúngicos mais potentes que existem. Este óleo contém ácido láurico e ácido caprílico – os dois impedem o crescimento excessivo do candida albicans e fortalecem o sistema imunológico. O óleo de coco é estável a altas temperaturas, por isso é ótimo para cozinhar.

Dica: Caso você comece a sentir sintomas, pegue um pouco de óleo de coco e aplique. Faça isso duas vezes ao dia! É um remedinho natural que, se utilizado no início dos sintomas, pode controlar e combater aquele ciclo da Cândida (é bom que você tenha um pote no seu banheiro para usos como hidratação do corpo e cabelo).

 
*texto escrito pela Nutricionista Funcional e Coaching de Emagrecimento Jociane Catafesta

[email protected]

Mari Weckerle é arquiteta, gaúcha e especialista em gastronomia saudável! É a Criadora da Plataforma Digital Guria Natureba e curadora da SOW!

Visão geral da revisão
SEM COMENTÁRIOS

Poste um comentário

quatro + 18 =