Home / Lifestyle  / Alimentação emocional

Alimentação emocional

Você já reparou que muitas pessoas comem por razões emocionais de vez em quando? Ou porque se sentem tristes, ansiosas, sobrecarregadas e entediadas ou, até mesmo, com raiva? A psicóloga Greice Amalcaburio fala sobre o

Você já reparou que muitas pessoas comem por razões emocionais de vez em quando? Ou porque se sentem tristes, ansiosas, sobrecarregadas e entediadas ou, até mesmo, com raiva? A psicóloga Greice Amalcaburio fala sobre o assunto no texto que escreveu para o site.

É possível que você se acalme com a comida porque não gosta de ter sentimentos negativos. Ninguém gosta! A comida pode ser uma distração temporária, mas comer não vai resolver o problema original que o levou a se sentir assim. Na realidade, comer por motivos emocionais cria outro problema: você se sente mal porque perdeu o controle.
Não há nada de errado em ter emoções negativas. É apenas a maneira que a natureza encontrou para nos dizer que estamos tendo um problema e que precisamos resolvê-lo. Você pensa que não consegue tolerar emoções negativas? Pois consegue! É claro que você não gosta de se sentir assim, mas emoções negativas passam. Assim como os desejos por comida, as emoções vão diminuindo sozinhas.
É muito importante aprender a diferenciar o desejo de comer algo devido às emoções da fome verdadeira. Você já sentiu fome? Sabe as reações físicas que isso provoca? Quando você fica sem comer por muito tempo, fica aquela sensação de vazio, frequentemente acompanhada de ruídos no estômago. Isso é fome! Então, você não vai comer só porque está se sentindo angustiado. Comer neste momento só irá fazer você se sentir culpado e frustrado! O conforto obtido através da comida só funciona temporariamente e você se sentirá ainda pior depois.

Muitas vezes é importante olhar para o problema para conseguir resolvê-lo. Pessoas que não estão brigando com a balança geralmente fazem isso. A maioria delas não pensa automaticamente em comer quando se sente mal. Elas não confiam na comida a ajuda para se sentirem melhor.
Aprenda diferentes maneiras de lidar com a angústia para não comer em busca de conforto. Ao invés disso, pense em alguma forma de distração que ajude a acalmar. Como cada pessoa é diferente, pense no que funciona para você! Talvez beber um chá, ouvir uma música relaxante, fazer uma respiração lenta.
No início pode parecer estranho, mas conforme você for praticando, será capaz de lidar com as emoções. Quando se acalmar, trabalhe no sentido de resolver os problemas que deram origem às emoções negativas. Identificar os sentimentos e aprender a lidar com eles pode mudar até mesmo a sua relação com a comida!
Texto escrito pela psicóloga Greice Amalcaburio

[email protected]

Mari Weckerle é arquiteta, gaúcha e especialista em gastronomia saudável! É a Criadora da Plataforma Digital Guria Natureba e curadora da SOW!

Visão geral da revisão
SEM COMENTÁRIOS

Desculpe, o formulário de comentários está fechado neste momento.